quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

E foi dada a largada

Deixei esse post para ser publicado propositalmente depois do carnaval, quando se dizem que o ano verdadeiramente começa, mas comigo não foi bem assim não.

Fora as aulas começadas desde o dia 05 deste mês, durante o mês de janeiro trabalhei - e muito - no emprego que paga as minhas contas e suga um pouco do meu cérebro, do meu sono e do meu sossego. Nessas horas tem que ter força e lembrar que grandes nomes do teatro não fizeram só teatro na vida. Tchekhov (que já escrevo sem precisar consultar a grafia correta! \o/) era médico, Stanislavski (idem! \o/) cuidava de uma empresa, e por aí vai.

As aulas já engrenaram uma porção de tarefas. Temos texto do exercício desse semestre definido será "A torre em concurso" de Joaquim Manuel de Macedo (comédia, oh yes!*) e estamos fazendo a pesquisa dos personagens de forma coletiva, num processo 'herdado' do Eugênio Kusnet que consiste em fazer entrevistas com personagens para ajudar no processo de criação de gênese.

Fora isso, dentro das matérias complementares ao curso que ajudam na formação não só de ator, mas de artista, de realizador, estamos tendo aulas de Produção Cultural com uma carga expressiva de trabalhos, leituras e discussões. Começamos na semana passada com discussões sobre criatividade, com a leitura deste texto que discorre sobre aprendizado através experiência (o autor diferencia experiencia e trabalho, vale a leitura) e também o livro "Um Toc na Cuca" de Roger Von Oech.

Por fim, a razão do meu último semestre ter sido tão pouco documentado aqui, além do trabalho, foi o próprio semestre em si que precisou de um empenho maior durante o processo de criação coletiva (criamos do zero uma peça) e a porção de outras coisas que assumo pra fazer. Durante esse semestre tentarei discorrer sobre alguns episódios e dificuldades do semestre anterior. Veremos.

*Sei dos desafios que representar uma comédia trazem, estou ansioso e receoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atormenta aí!