quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A Reforma da Fundação das Artes: uma promessa não cumprida

A escola em que estudo, a Fundação das  Artes, é uma instituição de 43 anos e nunca teve o prédio reformado com exceção de alguma maquiagem da fachado, e além disso, o prédio não foi originalmente concebido para o ensino de artes.

Pois bem, uma reforma nos foi prometida, já se passou o prazo, nada aconteceu e ninguém deu nenhuma satisfação.
Existem problemas que tem se agravado cada vez mais no prédio da escola (leia a carta logo abaixo), e como trata-se uma instituição pública, pois a escola é uma autarquia do município de São Caetano do Sul nós, os alunos, resolvemos cobrar da prefeitura.

Entregamos na última terça-feira, dia 13, uma carta que estipula um prazo para que nos respondam quando a reforma irá começar. Demos o prazo de 30 dias e caso não tenhamos uma resposta satisfatória, faremos uma manifestação pública.

Em reportagem publicada ontem, nota-se que a prefeitura não deu muita atenção ao caso quando a repórter entrou em contato. Pois na resposta consta que a prioridade da prefeitura é saúde e educação. A Fundação das Artes sempre foi uma escola! Inclusive, possui dois cursos técnicos regulamentados pelo Ministério da Educação: o de Teatro e o de Música.

E sim, somos mais do que o uma escola, pois geramos produto cultural acessível. Semestralmente temos mostras gratuitas realizadas pelos alunos de teatro, artes visuais, dança e concertos musicais.

Quem quiser demonstrar apoio à nossa causa, pode assinar a petição online

A seguir, nossa carta, na íntegra, que foi entregue à Câmara:

“Viemos, através desta, e representando os alunos da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, apresentar-vos esta petição e formalização dos últimos acontecimentos, a fim de que seja apresentada uma solução para o impasse em que nos encontramos, explicitados a seguir.

É sabido pelos moradores da cidade, e pelos alunos da Fundação das Artes, que uma reforma no prédio estava prevista em breve. O ano era 2009, e publicamente, o projeto de reforma foi anunciado. Dois anos se passaram e ainda, alunos e moradores de São Caetano esperam por esta reforma, sem obter das autoridades uma resposta veemente.

No dia 11 de abril de 2010, uma reportagem no Diário do Grande ABC prestou homenagem aos 42 anos da Instituição, e anunciou a reforma, que era prevista para o ano passado, e contava ainda com a reinauguração do prédio e a mudança do nome da escola para Milton Andrade, artista que dirigiu a Fundação por 16 anos.

Segundo a reportagem, em 2011 teríamos uma nova escola. Projeto aprovado, pedidos apresentados, e corremos o risco de o orçamento para 2012 ser fechado, sem termos, ainda, nenhuma previsão de reforma.

Como alunos da Escola, podemos afirmar, baseados em nossa experiência, o quanto esta reforma se faz emergencial. Estamos em setembro, em plena mudança de estação. As apresentações no teatro da Fundação das Artes já sofreram inúmeros ataques de siriris, insetos que, posteriormente, tornam- se cupins, e ameaçam a estrutura do prédio. Uma visita de um biólogo à escola já foi realizada, e a única solução para o problema seria uma reforma. Além disso, são mais de 1.500 alunos que estudam na Fundação. Um prédio que hoje não comporta a quantidade de alunos que possui e nós, que estamos prestes a nos formar na Fundação, sofremos com a falta de salas de aula, por isso muitas vezes temos de procurar locais alternativos ou nos contentarmos em ficar sem aula. Salas, inclusive, que não foram feitas estruturalmente para alunos de arte. Temos que competir o espaço e o silêncio, fundamental para quem faz arte, com alunos de dança e música. Não existe isolamento acústico, salas apropriadas para dança, vestiários e banheiros adequados. Como Instituição de Ensino de artes, a escola deveria receber o mesmo investimento dado às outra escolas do município que no último ano, por exemplo, entregou laptops a seus alunos numa ação mais de marketing do que educacional. Reivindicamos não apenas uma estrutura que comporte a quantidade de alunos existentes, mas que atenda a pessoas com necessidades especiais, com rampas de acesso, elevadores, etc.

É de conhecimento de todos que a Fundação das Artes não é apenas de seus alunos, e sim de toda a população da cidade. Projetos como o Viva Arte, o festival Cena de Teatro e a Mostra da Fundação das Artes trazem pessoas dos mais diferentes lugares para São Caetano, elevando a estima e valor da cidade. A Fundação das Artes é reconhecida no país inteiro como um dos maiores nomes na formação de artistas. A reforma não é apenas nossa, mas é de todos.

O ano que vem se anuncia como um ano de muitas decisões e escolhas- o voto é uma delas. Foi através dele que os representantes da cidade foram escolhidos, e através do voto, seus cidadãos devem reivindicar as melhorias para a cidade. Assim, pedimos, através desta carta, que nos seja apresentada uma resposta, em 30 dias (ou seja, até o dia 13 de outubro), para nosso pedido de reforma, e caso não haja resposta, ou seja ela contrária às nossas reivindicações, que seja legitimado nosso direito à Manifestação Pública. O prazo de 30 dias deve ser respeitado, pois sabemos que em novembro o orçamento para 2012 é apresentado e fechado.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atormenta aí!