terça-feira, 15 de março de 2011

Primeiro ano: já foi!

Hoje eu não ia postar.

Mas o blog completa um ano. Daí meio que senti uma obrigação de escrever. Não sei ao certo o que ainda, vai baixar em mim aqui um santo e vou digitando as próximas linhas como se não houvesse amanhã (mas sempre há amanhã).

Primeiro de tudo, hoje eu não me considero mais um atormentado. Talvez eu me sentisse um pouco atormentado no começo, que não sabia muito bem o que queria e do nada (mais ou menos do nada, né?), resolvi um curso de teatro tão intenso e puxado.

Ok, atormentado é um estado que vem e vai. Às vezes estou, às vezes não. Mas ator (um girininho ainda), já é algo que sou. E não deve ter volta.

Talvez o que mais me atormentava no início era o fato de não saber ainda o espaço o teatro ia ter na minha vida. E ainda não sei. Falando de futuro, nunca se sabe. Mas hoje eu sei o espaço que ele ocupa e sei o quanto quero expandi-lo: ao máximo possível.

Aviso: não estou pesquisando e estudando tanto para ter um Hobby. Hobby é correr no parque, andar de bicicleta, teatro levado a sério não é hobby. Pretendo sim, continuar a vida trabalhando com teatro, e vai ser uma vida de aprendizado! É isso que mais me encanta no ofício: ser ator compreende estar  em formação, sempre aprendendo. E eu sempre fui chegado num estudo.

Só agora estou conseguindo desvendar as minhas motivações artísticas, as razões pelas quais eu quero fazer teatro. Ainda não consigo organizá-las num pensamento estruturado, mas fico extremamente feliz de ter começado a enxergá-las, um dia posso explicar melhor.

Claro, pode ser que o teatro não seja a única coisa que eu faça ao longo da vida, principalmente agora com apenas um ano que entrei nessa. Mas se até Stanislavski tocou os negócios da família e ainda entrou pra história teatral, acho que consigo menos trabalhar em comunicação e fazer teatro ao mesmo tempo. Entrar pra historia eu já não prometo.

Registro aqui meu agradecimento a todos que seguem me apoiando, colegas de turma, professores, aos meus amigos jornalistas com quem raramente consigo me encontrar (vocês têm plantão quando eu tenho folga).  Sem muitas promessas, apenas vamos ver no que vai dar. Que venha o próximo ano!

Um comentário:

  1. Espero sinceramente que você continue atormentado pelo resto da sua vida!!

    ResponderExcluir

Atormenta aí!