quarta-feira, 23 de março de 2011

"Já sei!" (ou não)

Fizemos a cena de um filho que se despede do pai. O professor deu o texto e não nos deu mais nenhuma informação, mas solicitou algumas coisas escritas: teríamos que identificar o objetivo da ação e construir as ações internas e externas da cena além de criar uma linha do tempo contínua e ininterrupta do personagem (passado, presente e futuro).

O aprendizado que ficou foi da análise minuciosa necessária de ser feita antes de qualquer criação, olhar quais as informações o autor disponibilizou ao escrever aquela cena e as conclusões possíveis e então definir qual é o objetivo daquela ação.

Com o objetivo definido bastaria construir as ações internas e externas e a gênese do personagem sendo coerente e mantendo a lógica. Eu tinha feito o contrário: fiz a gênese, as ações e depois defini o objetivo.

Óbvio que o professor só conta isso depois que experimentamos a tarefa intuitivamente e, invariavelmente cometemos alguns erros.

Do jeito que eu fiz, acabei errando um pouco na lógica, não que a cena ficasse absurda, mas eu adaptei as falas para uma realidade que eu inventei ao invés de criar uma realidade adaptada às falas que existiam. E isso foi bem mais difícil, levei duas horas pra preparar uma cena de dois minutos. E não foi por falta de analisar o texto, analisei muito, mas sempre todo ele, relacionando partes do fim logo no inicio, buscando inventar uma historinha que justificasse o que estava escrito. Quando na verdade essa análise deve ser feita, desconsiderando o que vem na seqüência.

E ao sair, percebi que faço isso na vida. Antecipo conclusões. Explico.

No final da aula, a Thais queria me contar uma história e eu a interrompia a todo o momento pra chutar o que ela ia dizer. “Posso, concluir? Deixa eu falar que fica mais fácil”. E era isso eu estava fazendo com o texto. Ele me dava um impulso criativo e eu me esforçava para imaginar o histórico do personagem e não prestava atenção ao que ele me mostrava.

3 comentários:

  1. hum... sinceramente... vou separar uma matéria do meu cadernno para " notas de rodape do atormentado", com certeza consultarei muuito!!!
    ps: essa vírgula aí tá no lugar certo?

    ResponderExcluir
  2. Há tempos não deixava comentários nesse blog! Mas vim aqui pra dizer que sua ansiedade está mais controlada e arrisco dizer que darei sua alta antes de junho!

    ResponderExcluir

Atormenta aí!