sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Selado | Digitado & Manuscrito



Selado {Digitado & Manuscrito} - Foto: Ana Paula Lazari
 
São Caetano do Sul, 10 de dezembro de 2010


Turma 46,

O exercício de vocês foi diferente e me inspirou a escrever de uma forma assim, diferente também. Sim, isso pode ser considerado uma cópia do programa de vocês que também já estava em formato de carta, porém com uma diferença: estava uma chatice de ler por causa daquela fonte miúda e cheia de firula. Confesso, nem li.

Mas não é de programa que são feitos os exercícios de interpretação, não é mesmo? Claro que não, por isso mesmo começo a elogiá-los, primeiramente pelo tema. Achei de uma preciosidade tamanha valorizar as palavras e o hábito de escrevê-las.

Obviamente eu não conhecia todos os textos, mas todas as cenas estavam delicadas e tocava, um exercício assim, poético acho que deve ser difícil de fazer. E as músicas? Achei todos vocês afinadinhos, mas não se animem, porque pra falar de música eu não sou referência porque as minhas referências musicais são péssimas. Mas uma coisa é certa: todos cantam bem melhor do que eu (e quem não?).

Comentei que algumas movimentações de corpo me incomodaram, não por serem movimentações diferentes, mas que algumas vezes, elas pareceram marcadas e não tinham uma energia orgânica, do impulso do corpo. Pode ser por conta do nervosismo da estréia. Enfim, isso é impressão pessoal, aliás tudo nesse texto é impressão pessoal. Mas não me achem cri-cri, porque eu gostei muito do trabalho, no fim das contas.

E acho que captei a mensagem de vocês, se é que tinha mensagem, mas que ficou pra mim foi que escrever muitas vezes traz ao papel expressão de sentimentos que ficariam ali perdidos em algum canto da alma como se não existissem. Quem nunca se apaixonou depois de receber uma carta de amor, ou se emocionou, enfim. Palavras traduzem os nossos sentimentos e despertam novos sentimentos também. E devemos senti-los com vontade, escrevê-los a vontade, seja qual for o sentimento. Como é mesmo que diz aquela música? “Qualquer coisa que se sinta, tem tanto sentimento deve ter algum que sirva.”

Parabéns!

Com muito orgulho,

Rodrigo Sampaio

2 comentários:

  1. Olha! A honra é nossa de estarmos aqui!

    ResponderExcluir
  2. Que bonitooo... mas é uma gracinha esse menino...

    Acredita que até hj eu achava que não tinha nenhuma foto decente minha da peça, até que eu vi essa, onde vc pegou?

    ResponderExcluir

Atormenta aí!