quinta-feira, 3 de junho de 2010

O Papa e a Bruxa

Assista: oportunidade de ver o velório de anão. Encenado, mas vale.

O projeto Teatro na Universidades levou o espetáculo da Cia Parlapatões ao Teatro Santos Dumont em São Caetano do Sul para os alunos da Fundação das Artes e para o público em geral. De graça.

O espetáculo começa com um pedido divino para que bispo da platéia desligue o celular. Todos os personagens em algum momento da peça atendiam ao celular. Achei didático, elegante, e direto. Ninguém da platéia atendeu  o celular durante o espetáculo. Abençoado seja o papa!

Tive dois momentos de êxtase. O primeiro foi quando subiu o pano e vi um bando de batinados cantando uma música hilária e dançando, meio que Broadway mesmo. O Segundo momento, foi quando entrou o
Papa e começou a falar, senti um imenso deja vu, dei um salto e cutuquei a Thais:

- É o Tìbio! Do castelo Ra-tim-bum!



Fiquei a cara do Nino!


Meus olhos brilhavam. Sério.

A peça é uma comédia na medida certa. Gostosa de assistir, mas ao mesmo tempo, crítica. Não que ela bote o dedo na cara, faz refletir. Mérito do autor, Dario Fo, da excelente adaptação do texto e dos atores.

Herege? Jamais! Hipócrita? Nem um pouco. E na maioria das piadas apresentadas, a gente só ri pra não chorar, porque se levar essas questões a sério, como pedofilia, manipulação, tráfego de drogas... a gente chora.

Vale muito a pena!

Onde: Arthur Azevedo
Av. Paes de Barros, 955 - Mooca - Leste. Telefone: 2605-8007.
Ingresso: R$ 10.
sexta e sábado: 21h.
domingo: 19h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atormenta aí!