sexta-feira, 26 de março de 2010

Brincadeira Séria

A primeira grande lição dos estudantes de teatro é a extrema dependência do outro para a execução do seu trabalho. O teatro move grupos de pessoas das mais variadas espécies para acontecer e não falo aqui só de atores. Inclua contra-regras, iluminadores, bilheteria, enfim...

E é incrível a necessidade de uma sintonia, de um grupo com uma identidade para que todo trabalho seja bom e a convivência harmoniosa. Para quem estuda teatro, não existe possibilidade que um carregue tudo nas costas e saia bem feito no final. Todos devem contribuir e se comprometer por igual. O meu desenvolvimento e crescimento dependerão de todos os meus colegas. Ninguém se aprimorará sozinho ali.

Quem não faz isso não sobrevive. Por isso justificam-se as aulas que temos todas as Quintas nesse semestre: Integração. Esse é o nome e o propósito da matéria. O que é feito durante a aula? Poderia listar uma série de jogos e exercícios, mas apenas cito o que fica de aprendizado: aprende-se a ouvir e escutar, respeitar, conhecer, concentrar, e etc. Tudo de forma bem lúdica e saudável.

Hoje se falou em “brincadeiraséria ”. É precisamente isso, pois ninguém pagaria ou se sujeitaria a um trajeto de uma hora no ônibus mais meia hora de caminhada (esse é o trajeto de ida somente) apenas para brincar. Aqui em casa tem quintal e eu poderia ficar aqui todas as noites brincando com o meu sobrinho, me divertindo a beça. Mas o foco da brincadeira séria passa longe da diversão.

Acredito que práticas como essa se fazem extremamente necessárias em outros ambientes: empresas, escolas, faculdades, câmaras, presídios, enfim. Porque a dependência do outro não é uma exclusividade do Teatro, mas de toda a sociedade. Pois no fim das contas, vivemos em grupo dependendo, mesmo que indiretamente, uns dos outros.

No Teatro temos o prazer e sorte trabalharmos essa necessidade, olharmos para o outro procurar desenvolver um espírito coletivo. Quem ganha com isso? Todo mundo envolvido! Inclusive o público.

Um comentário:

  1. e não é que, no meio do quaquilhão de coisas que tenho que fazer e ler, cavei um instante pra ler teu blog?
    e gostei bastante. na verdade, senti falta de mais textos. o que é bom; é o famoso gosto d queromais. parabéns!

    ResponderExcluir

Atormenta aí!